Paulo Afonso de Barros
preciosos segundos de paz...
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

Almas afins...

Não estamos juntos nessa jornada por uma banalidade qualquer, há uma razão maior do que a própria compreensão.

Deixando por instantes o entendimento de lado, pois que sem importância nessa brevidade, sigamos juntos mais uma porçãozinha dessa vida.

As almas afins dão um jeito e se acham em meio a bilhões de outras.

Há um concerto em curso e somos protagonistas do início e meio desse espetáculo em que não há fim, mas um permanente recomeçar com o fechamento dos ciclos que se sucedem.

Quando nos olhamos e nos reencontramos, mesmo não lembrando do último até breve, sentimos a felicidade intensa e toda a gratidão ao Universo e ao seu Criador e nos renovamos.

Atentos aos nossos papéis, mesmo que incertezas nos cerquem em meio ao aparente caos que presenciamos nos tempos de agora, não deixemos de colocar em prática o que ensaiamos repetidas vezes.

Praticar as renúncias mesmo que pareçam impossíveis.

Alimentar a ternura que nos é implícita e compartilhá-la.

Permanecer em paz ainda que tudo pareça desfazer-se à nossa frente.

Entregar aos Cosmos a gratidão simples e discreta que nos alimenta durante essa nova oportunidade de ser e estar.

Amar ao próximo como a nós mesmos entendendo as diferenças, não odiar, não guardar mágoas e não responder às ofensas são sublimes formas de amor.

Paz, amor, ternura, carinho e serenidade.
PABarros
Enviado por PABarros em 15/12/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar o autor Paulo Afonso de Barros_São José dos Campos_SP). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários